Coronavírus: como se prevenir no seu ambiente de trabalho?
março 19, 2020

Ideias de negócios para empreender durante a crise 

emprrenda-durante-a-crise

Ideias de negócios para empreender durante a crise 

A pandemia do Coronavírus está deixando reflexos na economia do mundo inteiro. Muitos negócios fecharam, especialmente pequenos empreendimentos, e muitas pessoas foram mandadas embora. Nesse cenário, é preciso ser criativo para conseguir se manter nesse momento de crise. 

O Coworking Work Space separou uma lista com empreendimentos seguros para fazer durante esse período, ou seja, pequenos negócios que são capazes de sobreviver à essa crise. Confira:   

 

 

  • Alimentação

 

O setor da alimentação não para durante a crise! No entanto, por conta do Coronavírus, quem decidir investir nesse meio precisa ser inovador, visto que restaurantes e bares não são boas opções de investimento nesse momento. Ao começar um empreendimento no ramo alimentício durante a crise é necessário entender o que as pessoas estão buscando nessa fase: o conforto de comer em casa sem a preocupação de ter que cozinhar. 

Nesse ponto é válido lembrar que muitas pessoas que possuíam o costume de comer em restaurantes agora estão comendo apenas em casa.  Também tem aqueles que estão fazendo home office e não possuem tempo para cozinhar. Por esses motivos, desenvolver uma solução prática para esse problema é sem dúvidas um investimento seguro.

Aposte em comidas práticas, marmitas quentinhas e fresquinhas entregues na porta da casa dessas pessoas. E não se esqueça que a opção “marmita fit” não pode faltar no seu cardápio, visto que esse é um ramo que está crescendo cada vez mais.

Outra ideia para quem quer apostar em gastronomia são os Food Trucks. Uma das maiores oportunidades que esse negócio oferece é a mobilidade de ir para várias partes da cidade e apresentar seu produto. Além disso, esse não é um investimento muito caro, não é preciso comprar um micro-ônibus ou uma van novos, basta adaptá-los ao seu negócio. Nesse ramo é preciso sair do óbvio, como as comidas gordurosas que sempre existiram na rua, pense no perfil dos moradores da sua cidade, para regiões com um apelo maior de “geração saúde” você pode investir na venda sucos diferenciados, voltados para uma alimentação saudável. Analise bem o público alvo das localidades que você pretende atender e pense em produtos que atendam as necessidades deles. 

 

 

  • Conserto de produtos

 

O mundo pode parar mas aparelhos eletrônicos, carros, eletrodomésticos, móveis, entre outros itens, não param de estragar nesse momento. E como plus, há muitos produtos os quais as pessoas não podem ficar sem, além de na maioria dos casos ser mais barato consertar do que comprar um novo no meio da crise. 

Portanto, investir no conserto de produtos é uma excelente alternativa, pois esse ramo não só sobrevive à crise como passa a ser muito mais procurado durante ela. 

 

 

  • Empresas digitais 

 

Esse é um ótimo momento para investir na venda de variados produtos através de sites na internet. É importante pensar em produtos que possam ser vendidos por um preço mais barato e no conforto do cliente ao fazer compras online e receber os produtos em casa. 

Um bazar online que conecte pessoas que estão desapegando de itens como roupas, livros, objetos de decoração, entre outros, à pessoas que estão querendo comprar também é uma inovadora e excelente opção para esse momento!

O meio digital também pode ser utilizado nesse momento por pessoas que possuem bastante conhecimento na área da venda. Criar uma plataforma para dar cursos online ensinando as pessoas a vender é um investimento bastante seguro nessa crise. Inclusive, o Ensino a distância em qualquer área tende a crescer e se manter durante e após a crise! 

Entretenimento online é outro serviço que cresceu muito nesse período e tende a continuar crescendo! Portanto, se você estava pensando em investir em um IGTV ou um canal no Youtube, esse é o momento! Além desses conteúdos audiovisuais, textos em blogs e posts em redes sociais também estão sendo mais acessados e mais lidos!

 

 

  • Produtos de prevenção

 

Um investimento barato e que pode trazer muitos resultados nesse momento é a confecção de máscaras! Desde que o uso de máscaras tornou-se obrigatório em todos os estabelecimentos, e até mesmo para andar na rua, as pessoas têm procurado por itens personalizados, como máscaras confeccionadas à mão com tecidos diferenciados e estampas variadas. 

Esses itens não são difíceis de serem confeccionados, podendo ser feitos em casa, sem gastar muito tempo, com matérias primas baratas e fáceis de encontrar. Isso faz com que este seja um investimento de baixo custo e alto retorno. Essa demanda tende a crescer ainda mais durante essa crise e posteriormente irá se estabilizar. 

 

 

  • Produtos de limpeza 

 

Uma das principais maneiras de se proteger do coronavírus é manter uma boa higiene das mãos e da sua casa. Isso fez  com que a demanda por produtos de limpeza crescesse muito durante essa crise. Assim como produtos de higiene individual como o álcool em gel que está até em falta nas farmácias. Essas demandas tendem a crescer muito durante a crise e após ela irão se estabilizar assim como a procura por máscaras. 

Além dessas opções de produtos e serviços que cresceram durante a crise, também há os empreendimentos que deram uma caída nesse momento mas que tendem ser muito procurados depois da crise, entre eles:

 

 

  • Produtos de beleza

 

A vaidade é a quarta maior economia do mundo e no Brasil esse já é um mercado consolidado. Para quem optar por investir nessa área, é preciso focar no consumidor final oferecendo uma solução mais barata para quem não pode ou não quer se descuidar da aparência.

Cosméticos como perfumes, maquiagens e produtos de higiene pessoal tanto mulheres quanto homens tendem ser prioridades quando a crise começar a se aliviar.  

 

 

  • Serviços de cabeleireiro

 

Assim como os produtos de beleza, salões de beleza tendem a ser menos frequentados durante a crise. No entanto, assim que as coisas começarem a se estabilizar esses serviços serão muito procurados, especialmente pelas pessoas que costumavam consumi-los com frequência e que acabaram ficando um longo período sem ter acesso a eles. 

 

 

  • Venda de roupas, calçados e acessórios  

 

Durante a crise é natural que as pessoas vejam a compra de roupas e acessórios como algo supérfluo. No entanto, assim que as coisas começarem a se ajustar a necessidade de comprar esses produtos irá ressurgir. Especialmente roupas e calçados para crianças que tendem a crescer muito em poucos meses perdendo rapidamente as peças que possuem no guarda-roupas. 

Com criatividade e inovação é possível contornar a crise do Coronavírus abrindo um novo negócio no meio ou logo após  ela, basta conhecer seu mercado e aceitar esse desafio de desenvolver produtos que continuarão sendo bastante procurados mesmo nesse cenário. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *